29 de mai de 2007

INFORMAÇÕES SOBRE A BERINJELA

Segundo historiadores, o cultivo da berinjela iniciou-se na Índia e a mesma era utilizada como planta ornamental.
Muito consumida nos últimos tempos, a berinjela têm sido alvo dos pesquisadores. Acredita-se que a mesma seja benéfica no combate a hipertensão arterial, envelhecimento celular, redução do colesterol e prevenção de doenças cardiovasculares. Existem relatos também do uso da mesma como remédio para estômago, baço, fígado, gota e diabetes.
Na realidade, embora saudável, os benefícios atribuídos à berinjela ainda necessitam de maiores comprovações científicas. Principalmente quando se trata da possível influência na redução do colesterol sanguíneo, os estudos têm sido favoráveis, mas ainda não conclusivos.
Independente dos possíveis “poderes”, seu consumo deve ser incentivado. Rica em fibras e com boa quantidade de vitaminas C e do complexo B, a berinjela apresenta ainda cálcio, sódio, potássio e niacina, além de baixíssimo valor calórico.
Para retirar o gosto amargo, deve-se cortá-la ao meio e esfregar sal nos dois lados. Combina muito bem com pimentão, tomate, cebola e azeitonas. É um ótimo acompanhamento para carnes. Pode ainda ser utilizada no preparo de pratos como tortas, suflês, lasanha e recheada.

25 de mai de 2007

MEL

O mel é uma substância açucarada, elaborada pelas abelhas a partir do néctar das flores e depositado nos favos da colméia.
O alimento contém em proporções equilibradas a água, açúcares, vitaminas, minerais, aminoácidos, substâncias aromáticas e bactericidas.
Estudos demonstram que o mel tem propriedade energética, anti-séptica, vasodilatadora, diurética, digestiva, tonificante, antiespasmódica, sedativa e vermífuga. Parece ser também um bom “colaborador” no tratamento de alterações pulmonares, de garganta e até do coração. Na área estética, tonifica e rejuvenesce a pele e a musculatura.
O alimento contém triptofano, precursor da serotonina, que influencia no humor e relaxamento.
Embora saudável, existem restrições ao consumo do mesmo. Pessoas que realizam dietas para redução de peso devem evitá-lo, assim como os indivíduos diabéticos e os que apresentam altas taxas de triglicerídeos.
Para crianças com menos de um ano de idade ele é totalmente CONTRA-INDICADO, pois pode conter a bactéria causadora do botulismo, doença que pode ser fatal, especialmente nesta faixa etária.
A composição do mel e sua coloração dependem do tipo de flor que ele provém e também da região em que é cultivado. A classificação depende da florada.

# PARA ANOTAR #

- O mel quando aquecido ou utilizado em substâncias quentes libera radicais livres.
-
- Mel Silvestre é ótimo tônico fortificante e melhora aparência da pele
-
- Para favorecer função intestinal, o ideal é o Mel de Laranjeira. O mesmo também é eficaz contra insônia por ser um “tranquilizante natural”.
-
- Para gripes, resfriados ou problemas pulmonares, Mel de Eucalipto. Também combate os efeitos da poluição.
-

18 de mai de 2007

TEMPERO? É ALHO!!!

Utilizado em diversas preparações, o alho (Allium sativum) também é conhecido pelas suas propriedades terapêuticas, principalmente em relação à sua influência positiva na redução dos níveis de colesterol e pressão sanguínea.
Alguns estudos revelam ainda sua propriedade antiinflamatória, vermífuga, anti-séptica, diurética, hipotensora e anti-térmica.
O alho apresenta componentes de grande importância para a saúde. Contém Germânio, micromineral nobre e raro nos alimentos, que atua como condutor de oxigênio para os tecidos. Estudos têm comprovado seu poder rejuvenescedor, anticancerígeno e estimulante da imunidade.
Outro mineral encontrado é o Selênio, poderoso antioxidante, que entre outros benefícios previne câncer, doenças degenerativas e retarda envelhecimento.
Os ácidos graxos presentes são os responsáveis pelo seu poder de reduzir as taxas de colesterol e pressão sanguínea, além de melhorar a circulação.
O alho contém também a alicina, responsável pelo aroma forte e pela maioria das suas propriedades farmacológicas. A mesma apresenta forte poder bactericida, antifúngico e combate com sucesso infecções virais.
Embora apresente inúmeros benefícios para a saúde, o consumo de alho ou cápsulas do mesmo deve ser utilizado de acordo com recomendação do nutricionista ou médico.
Em altas doses, ao contrário do que se divulga, o mesmo pode provocar diminuição das células vermelhas do sangue, cefaléia, dores estomacais, vômito, diarréia e cólica intestinal.
A alicina quando em excesso, é eliminada também através do suor e pode irritar a epiderme, principlamente dos indivíduos que apresentam acne ou outros problemas de pele.
Para mulheres que amamentam, é importante evitar o uso excessivo, pois o leite materno absorve os princípios ativos do alho e pode gerar colinas no bebê.

DICAS

- Já existem no mercado cápsulas de óleo de alho, que são dissolvidas no intestino, evitando o odor e gosto amargo na boca.

- Para os que preferem descascar e triturar o alho de forma manual é sugerido passar rodelas de limão nas mãos para retirar o cheiro.

13 de mai de 2007

SAIBA MAIS SOBRE AS GORDURAS "TRANS"

As gorduras “trans” correspondem a um tipo específico de gordura formada por um processo de hidrogenação natural (ocorrido no rúmen de animais) ou industrial.
Existe um pouco de confusão nas definições de gordura “trans” e “hidrogenada”.
O nome “trans” é referente a ligação química que a gordura apresenta. Pode estar presente nos produtos industrializados e nos produtos in natura, como carnes e leites (em pequenas quantidades).
Já a gordura hidrogenada é um tipo específico produzido na indústria. O processo de hidrogenação industrial consiste em transformar óleos vegetais líquidos em gordura sólida à temperatura ambiente. Com esta gordura “fabricada”, consegue-se aumentar o tempo de validade do produto, palatabilidade e também sua consistência.
A gordura hidrogenada apresenta alto índice de gordura trans, extremamente maléfica para o organismo.
A gordura trans age como a gordura saturada ao aumentar o nível de LDL no sangue e contribuir para a redução das taxas de HDL, conhecido como bom colesterol.
Presente em grande parte dos alimentos industrializados, tem associação com a obesidade, doenças cardiovasculares etc.
É obrigatório pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanittária), que fabricantes de alimentos informem nos rótulos a composição do produto e ingredientes utilizados. A quantidade de gordura trans contida por porção deve vir também determinada.
Embora não exista recomendação de ingestão diária da mesma, o ideal é que o consumo seja nulo ou o mínimo possível.

9 de mai de 2007

MUDE SEU CONCEITO SOBRE A CARNE DE PORCO

O mito existente em relação à carne de porco é antigo. Nos dias atuais, mesmo com as informações existentes, as pessoas ainda oferecem grande resistência para o consumo da carne.
Muito diferente das criações antigas, onde o animal era criado sob péssimas condições de higiene, o suíno vive hoje sob técnicas rigorosas e alto controle. É alimentado exclusivamente com ração (milho e soja) e criado em confinamento, em ambientes com temperatura ideal e sem acesso à terra e pastagens.
A maior parte da carne abatida é transformada em embutidos (salame, presunto etc), reduzindo ainda mais os riscos de contaminação.
No mercado a carne apresenta redução de cerca de 30 % de gordura e excelente digestão. Há ainda redução de 14% do valor calórico e 10% menos colesterol quando comparada às carnes suínas de outros tempos. Apresenta ainda alto teor de vitaminas do complexo B, cálcio, fósforo e potássio. É também rica em ferro e excelente fonte de proteínas de alto valor biológico.
No momento da compra é importante a atenção com o produto. Não se deve adquirir carne suína em açougues com procedência duvidosa e sem alvará da Vigilância Sanitária. A embalagem deve ter selo com data de validade e aprovação do Ministério da Saúde.

6 de mai de 2007

PARA QUEM GOSTA DE BEBER CHÁ...

Além do sabor agradável, alguns chás são extremamente benéficos à saúde e seu uso deve ser incentivado.
Vale ressaltar que o mesmo não substitui o tratamento médico, mas atua de forma satisfatória aliviando sinais e sintomas, proporcionando melhora na saúde e qualidade de vida.
-
ABACAXI
Interessante para aliviar dores de garganta e problemas respiratórios. É expectorante, depurativo e diurético. Auxilia no processo digestivo.
-
CHÁ DE MAÇÃ
Também favorece a digestão. É calmante e atua como excelente “desinfetante” bucal. Favorece o sono, é diurético e antidiarreico. Contribui para aumentar defesas orgânicas e auxilia funcionamento hepático. Estudos indicam que o mesmo pode ser benéfico para pacientes que apresentem altas taxas de ácido úrico.
-
CAMOMILA
Antiinflamatório e calmante. Auxilia na regulação da função intestinal e cólica em lactentes. Alivia gases intestinais e favorece função hepática. É benéfico para auxiliar no combate a insônia e enjôos.
-
CANELA
Estimulante digestivo, é indicado também como auxiliar para dores estomacais, diarréia, pressão baixa, ulcerações da gengiva e mucosa da boca. Tem função adstringente.
-
CAPIM LIMÃO
É sedativo, analgésico, calmante, diurético, hipotensor, depurativo, expectorante e antiálgico.
O chá é benéfico para favorecer a digestão. Facilita o sono e alivia gases intestinais. Também é indicado para atenuar cólicas (menstruais e intestinais).
-
ERVA CIDREIRA
Calmante, antitérmica, analgésica e digestiva. Muito utilizada para alívio de cólicas menstruais, dores de cabeça, bronquites crônicas e resfriados.
-
ERVA DOCE
A erva também é calmante. É benéfica por favorecer a digestão e estimular o apetite. Acredita-se que auxilia no combate ao mau hálito.
-
HORTELÃ
Recomendado como estimulante digestivo, descongestionante, perspirante. Auxilia nos tratamentos contra febre, gases intestinais, resfriados, tosse e afecções da garganta.

3 de mai de 2007

BANANA E SEUS BENEFÍCIOS

De sabor bem característico, a banana é frequente na mesa do brasileiro sob as mais diversas formas de preparação.
Rica em potássio, costuma ser muito utilizada pelos praticantes de exercícios físicos, que a consideram como “anabolizante natural” com poder de aliviar câimbras. Auxilia também na contração muscular, inclusive do músculo cardíaco.
A fruta é recomendada para os indivíduos que fazem uso regular de medicações diuréticas, com o objetivo de repor o potássio perdido na urina.
A banana apresenta ainda alta concentração de fibras, o que confere a ela capacidade de auxiliar no funcionamento intestinal e reduzir colesterol.
Seu alto teor de magnésio colabora na redução dos riscos de infarto e retarda a progressão de arteriosclerose.
Apresenta ainda razoável concentração de vitaminas do complexo B, em especial a vitamina B6, que ativa a produção de serotonia (responsável pela sensação de “bem estar”), colabora na redução de sintomas de TMP, favorece eliminação de líquidos e colabora no combate a insônia.
A polpa da fruta é ainda rica em ferro (auxilia no combate a anemia) e vitamina C (aumenta as defesas do organismo e estimula a produção de colágeno).
Uma banana média contém cerca de 100 calorias e deve ser consumida com freqüência, devido aos inúmeros benefícios que confere à saúde.